07/02/2011 - Segunda-feira: Diário de Santa Maria

Mulher é assassinada a tiros

Ex-companheiro da vítima foi apontado como suspeito

Uma desavença entre duas mulheres resultou na morte de uma delas, na manhã de sábado. Jéssica Cardoso Fricks, 18 anos, morreu no Hospital Universitário de Santa Maria (Husm), depois de ter sido atingida a tiros no dia anterior, em Júlio de Castilhos, onde morava. Testemunhas teriam informado à Brigada Militar (BM) que o autor seria ex-companheiro da vítima. O motivo teria sido um desentendimento entre a ex e a atual companheira do suspeito. A união do casal durou três anos e, há dois meses, eles haviam se separado.

Por volta das 18h15min de sábado, o homem teria ido a casa da ex, no bairro Tancredo Neves, e atirado contra ela e a mãe dela, Rosângela Cardoso Fricks, 45 anos. Foram quatro disparos: dois acertaram na barriga e um, pouco abaixo da axila de Jéssica, e outros dois atingiram o tórax e o braço de Rosângela. Ambas foram socorridas e encaminhadas ao Husm. Jéssica não resistiu e morreu.

O suspeito fugiu para um mato próximo do local do crime. A BM fez buscas, mas ele não foi localizado.

Jéssica, que foi sepultada no sábado, nasceu em Porto Alegre, mas morou durante toda a vida em Júlio de Castilhos. Ela cuidava de idosos e não tinha filhos.

– Era uma pessoa muito querida, sempre se deu bem com todo mundo – lembra Silvia Cardoso Fricks, 16 anos, irmã da vítima.

Até a tarde de ontem, Rosângela permanecia internada, e sua condição de saúde era estável.